Action Figure Kit Coringa 3cm PVC (5 PEÇAS)

Marca: Importado


Não disponível

Enviar
Avise-me quando estiver disponível

Item indispensável para colecionadores e fã do anime!
Todos os colecionáveis possuem um excelente acabamento e são ideais para colecionar.

Item indispensável para colecionadores e fã do personagem!
Todos os colecionáveis possuem um excelente acabamento e são ideais para colecionar, decorar ou presentear amigos e parentes.


Coringa (nome no Brasil) ou Joker (nome em Portugal) (no original, The Joker) é um supervilão fictício que aparece nos livros de banda desenhada norte-americanos publicados pela DC Comics. Foi criado por Jerry Robinson, Bill Finger e Bob Kane e apareceu pela primeira vez em Batman #1 (Abril de 1940). Parcialmente inspirado em Gwynplaine, um dos personagens principais do romance L'Homme qui rit (O Homem que Ri) de Vitor Hugo, os créditos para a criação do Joker são disputados; Kane e Robinson reclamam responsabilidade pelo seu desenho, apesar de reconhecerem a contribuição de Finger na escrita.[4] De acordo com o plano inicial, o Joker deveria ter morrido na sua primeira aparição, mas foi poupado por uma intervenção editorial, permitindo assim que o personagem fosse progredindo como o célebre arqui-inimigo do super-herói Batman.[5] O Joker também é conhecido por outros nomes, incluindo "Clown Prince of Crime" (Príncipe Palhaço do Crime), o "Jester of Genocide" (Bobo do Genocídio), o "Scourge of Gotham" (Flagelo de Gotham), o "Harlequin of Hate" (Arlequim do Ódio), o "Ace of Knaves" (Ás de Valetes), "Clown" (Palhaço) e "Jokester" (Piadista).

Nas suas aparições nos livros de banda desenhada, o Joker é retratado como um génio do crime. Introduzido como um psicopata com um sentido de humor sádico e doentio, o personagem tornou-se no final da década de 1950 um ladrão pateta e brincalhão, como resposta à regulação do "Código dos Quadrinhos" (Comics Code Authority), antes de regressar às suas raízes mais negras durante os anos de 1970. Como o nemesis de Batman, o Joker tem feito parte de algumas histórias que definem o super-heroi, incluindo o assassinato de Jason Todd (o segundo Robin sobre a tutela de Batman) e a paralisia de um dos aliados de Batman, Barbara Gordon. Durante as décadas em que tem aparecido, o Joker tem tido várias histórias sobre a sua origem. A mais comum delas apareceu pela primeira vez em Detective Comics #168 (Fevereiro de 1951), e envolve a sua queda para dentro de um tanque de desperdícios químicos que branqueia a sua pele, torna o seu cabelo verde e os seus lábios vermelhos; o resultado da sua desfiguração leva-o à loucura e adoptou o nome "Joker", a partir da figura das cartas de jogo que ele veio a assemelhar-se.[6][7] Como a antítese da personalidade e da aparência de Batman, o Joker é considerado pelos críticos como o seu adversário perfeito.

O personagem não tem habilidades sobre-humanas, em vez disso, usa a sua experiência em engenharia química para desenvolver misturas tóxicas e/ou letais, bem como armamento temático, incluindo cartas de jogo com pontas cortantes, campainhas de brinquedo mortais e flores de lapela que projectam ácido. Apesar do Joker por vezes trabalhar com outros super-vilões, como o Penguin e o Two-Face, e em grupos como Injustice Gang e Injustice League, tais relações acabam muitas vezes por entrar em colapso devido ao constante desejo do Joker em procurar o caos desenfreado. A década de 1990 introduziu um interesse romântico no Joker na forma da sua ex-psiquiatra, Harley Quinn, que se torna inclusive na sua parceira no crime. Apesar da sua grande obsessão ser o Batman, o Joker já foi adversário de outros heróis como o Superman e a Wonder Woman.

Um dos mais icónicos, se não o mais reconhecido, personagens da cultura popular,[8][9] o Joker tem sido citado como um dos maiores vilões e personagens da banda desenhada alguma vez criados,[10][11] e "muito possivelmente mais interessante que o seu homólogo super-herói."[12] A enorme popularidade da personagem já o fez aparecer numa grande variedade de produtos, como roupa e objectos de coleccionismo, videojogos, estruturas reais (como atracções de parques temáticos) e várias outras referencias noutros media, para além de ser o primeiro vilão a ter a sua própria série de banda desenhada, The Joker (1975-1976). As revistas Wizard e Complex colocaram-no em #1 nas suas listas dos "Melhores Vilões da Banda Desenhada".[6] Numa publicação semelhante, o IGN posicionou-o em #2, atrás de Magneto,[12] e a Empire em #8 na sua lista dos "50 Melhores Personagens de Sempre da Banda Desenhada".[13] O Joker tem servido como adversário do Batman no cinema, na animação e nos videojogos, incluindo na série de televisão da década de 1960, Batman, (interpretado por Cesar Romero), no cinema por Jack Nicholson em Batman (1989), por Heath Ledger em The Dark Knight (2008) e por Jared Leto em Suicide Squad (2016). Mark Hamill, Michael Emerson, Troy Baker, entre outros, já deram a sua voz ao personagem animado.


Material: PVC/ABS de alta qualidade rico em detalhes
Altura aproximada: 04CM

 

Deixe seu comentário e sua avaliação


Características